Blog PELEJAS
em 25/05/2011


Agora quem dá a bola é o Santos. O time da Vila Belmiro é o único time que segue representando o Brasil na Copa Libertadores da América. O Santos agora quer eternizar na memória do clube o tricampeonato e para isso busca inspiração nas duas conquistas realizadas no passado.

Foi em 1962 que o Peixe marcou pela primeira vez seu símbolo na importante e gloriosa Copa Libertadores da América. Num encontro entre dois dos maiores esquadrões de todos os tempos, Santos x Penãrol (Uruguai), o time do glorioso manto branco levou a melhor, estragando a festa dos torcedores uruguaios. O peixe gostou tanto de ganhar a Libertadores, que no ano seguinte, em 1963, repetiu o feito. Vale lembrar que naquela época o campeão da Libertadores do ano anterior, já entrava direto nas semifinais do ano seguinte. Mas isso não seria tão fácil assim, era preciso passar pelo grande Botafogo de Garrincha.

Na quarta edição da Libertadores o Peixe conseguiu ir para as finais, empatando no primeiro jogo por 1 x 1 com o Botafogo. No jogo da volta, Pelé e companhia venceram por 4 x 0, em pleno Maracanã. E então, deu “Santástico” novamente na final. Essa vitória contra o Botafogo foi determinante para que o time do Santos entrasse com moral elevada na decisão contra o Boca Juniors, os nossos hermanos argentinos. Contando com Pelé, Coutinho, Pepe e outros craques, o time brasileiro garantiu a conquista do bicampeonato da Libertadores, superando o representante argentino duas vezes na grande final. Nos duelos decisivos, o Peixe venceu por 3 a 2, no Maracanã, e por 2 a 1, em Buenos Aires.

Mesmo sem Pelé, Coutinho e companhia, o Santos quer escrever mais um capítulo da história da Libertadores da América. E a torcida espera ansiosa por mais um título, o tricampeonato. Aliás, torcida sempre quer gols, quer emoção, e neste caso, quer poder gritar e cantar: “Jogue onde jogar, és o Leão do Mar, salve o nosso campeão”.


Ficha técnica do jogo final da Libertadores de 1963:
 
BOCA JUNIORS (Argentina)  1 x 2 SANTOS  (Brasil)

Data: 11 de setembro de 1963
Local: Estádio La Bombonera, Buenos Aires, Argentina
Público: aproximadamente 85 000 torcedores
Árbitro: Marcel Albert Bois (França)
BOCA JUNIORS: Errea, Magdalena, Orlando, Simeone, António Rattin, Silveira, Ernesto Grillo, Menéndez, Sanfilippo, Rojas, Alberto González
SANTOS FC: Gilmar, Mauro, Geraldino, Dalmo, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pelé, Pepe
Gols: Sanfilippo a 1 min, Coutinho aos 3 min e Pelé aos  37 min do 2º. tempo.

                                             Veja o vídeo desse jogo:


por: Equipe Pelejas

Enquete PELEJAS
Não há enquetes no momento. Aguarde!
Destaques
27/09/2017
11/06/2017
02/12/2016
31/10/2016
23/10/2016
Arquivo de Posts

Amigos do PELEJAS



@Pelejas
  • Rio-São Paulo do PELEJAS: Palmeiras campeão, Corinthians vice. https://t.co/13B8dBatpO em 22.12.2015 16:39
  • O Rio-São Paulo do PELEJAS (atualização até a 16a. rodada): http://t.co/2Dd58GcNES http://t.co/qzwyeJjjtH em 5.8.2015 09:40
  • O Rio-São Paulo do PELEJAS (atualização até a 10a. rodada): http://t.co/ncHaUUzAxs em 3.7.2015 12:02
Pelejas nas redes sociais
Blog Pelejas Dihitt Pelejas Facebook Pelejas Nossa comunidade no Orkut Aconpanhe nosso RSS/Feed